jusbrasil.com.br
23 de Junho de 2021

6 erros para você não cometer no seu site de advocacia

Mayara Martins, UX Designer
Publicado por Mayara Martins
há 9 meses

Para o Google, a experiência do usuário é o fator de classificação número 1.

Como assim?

Isso quer dizer que a experiência do usuário no seu site deve ser incrível! E isso inclui vários fatores, desde o layout e design até o tempo de carregamento das páginas.

Você não é Web Designer nem um especialista em Design com conhecimento de experiência do usuário. E sei disso.

Pensando nisso, este artigo é para te ajudar a não cometer esses erros no seu site de advocacia.

1. Cores

O primeiro e maior erro que advogados cometem no seu site é a escolha da paleta de cores, que não combinam entre si e na maioria das vezes é a cor mais odiada do mundo - marrom.

Isso mesmo, o marrom foi eleito a cor mais feia do mundo.

Uma equipe de especialistas dedicou nada menos do que três meses de suas vidas para determinar esse fato.

Mas não pense que a decisão foi baseada no gosto pessoal de cada um. Foi feita uma grande pesquisa de público para analisar qual cor gerava mais reações negativas. Para então ser usada em campanhas contra o uso de tabaco, por exemplo.

Não é novidade que as cores nos trazem sentimentos diferentes. De acordo com o Buffer, mais de 90% da avaliação que fazemos de um produto é baseada em sua cor, então faz sentido que sua escolha seja levada a sério na hora de tomar decisões sobre design.

Basicamente, se não gostarmos das cores escolhidas para um site, por exemplo, não vamos permanecer na página por muito tempo.

2. Notícias na cara do leitor

Sua homepage, como o nome já diz, é a sua porta de entrada. Ela precisa ser convidativa e fácil de navegar.

Sem dúvida, notícias são importantes e muitas vezes relevantes, mas para quem exatamente? A não ser que você adapte essa mensagem para a leitura do cliente, ele não vai entender muito bem o que está escrito ali.

Mas ainda sim, elas não devem estar na sua homepage.

Por que não? Simples: porque as notícias na página inicial podem acabar com suas conversões.

Imagine que um cliente em potencial visite seu site com a intenção de se inscrever em sua lista de e-mail ou contratar seu serviço. Mas, quando chega na sua página inicial, eles encontram apenas as sinopses de notícias sobre decisões jurídicas.

Talvez essa notícia seja até relevante para ela, mas ainda sim isso não importa. Por quê?

Porque o objetivo principal do seu negócio é atrair clientes e aumentar a receita de maneira consistente – e não deixar as pessoas interessadas nas notícias.

E você só faz isso construindo um relacionamento de confiança com o leitor por meio da produção de artigos originais e de qualidade.

3. Layout e design confuso

Ao entrar no seu site a pessoa sabe logo de cara o que exatamente você está oferecendo? Todas as informações importantes sobre o seu negócio estão ali de fácil acesso e em uma linguagem simples? Seu menu tem infinitas opções confusas?

Textos enormes sobre especializações cheias de juridiquês, com certeza não vai prender a atenção do seu leitor. Afinal, ele tem mais diversas opções na primeira página do Google para clicar.

Um layout agradável é essencial, detalhes como menus bem posicionados, informações sobre o escritório bem distribuídas e fáceis de encontrar, imagens, vídeos, e botões relevantes, tornam a experiência de navegação eficiente e fazem a diferença na do cliente pensar em voltar ao seu site.

Já o design é o que vai destacar seu site na “prateleira” do Google, deixando o mais tangível possível. Por meio dele, seu site consegue transmitir os valores e sentimentos em apenas um click.

O que exatamente você quer que seus clientes/visitantes façam quando chegarem na página inicial do seu site?

4. Imagens irrelevantes e desconexas

Use apenas imagens relevantes e certifique-se de que elas irão ajudá-lo a transmitir a mensagem da sua página inicial de forma mais eficaz, em vez de distrair os visitantes do propósito da página.

Lembre-se, seus visitantes são humanos e seus cérebros processam informações visuais 60.000x mais rápido do que texto.

Quando as imagens começam a atrapalhar a página inicial?

Não existe exatamente uma regra, mas use seu bom senso. No momento que sua imagem começa a competir ou chamar mais atenção do que seu título, subtítulo, marcadores ou a solução que seu produto oferece, é hora de repensar.

Na página inicial do site, você precisa eliminar as distrações – ainda que aparentemente boas.

5. Botões demais que muitas vezes não levam para lugar algum

Você está facilitando a navegação do seu cliente?

Quanto mais fácil e mais rápido seus leitores puderem encontrar o que estão procurando em seu site, mais rapidamente você estará lhe entregando valor.

Muitos calls to action em sua página inicial podem causar um efeito contrário do que você esperava. Isso porque apresentar muitas opções leva à paralisia.

Muitos botões disputando a atenção do seu visitante vai realmente desencorajá-los de fazer qualquer escolha e sair do seu site.

Conheça seus clientes e o que eles querem. Essa é a maneira simples de eliminar a dúvida.

O seu público-alvo são pessoas iniciantes ou mais experientes? Será que eles já entraram em contato com de você no passado ou são novos leads?

Se você está apenas começando ou você não construiu uma marca forte para o seu negócio, sua página deve ser simples, clara e direta, com um único grande call-to-action - que logicamente deve estar levando à algum lugar e não deve estar repetido diversas vezes ao longo do site.

6. Não dar prioridade para o tráfego orgânico

87% dos resultados de busca orgânica são posts de blog e 70% dos links que os usuários clicam são resultados orgânicos, que não foram pagos. Os motores de busca amam blogs mais do que um site estático.

Ou seja, se você tem um site as moscas, isso provavelmente não vai te levar para lugar nenhum.

O seu serviço é a experiência que o seu cliente leva com ele. É sobre como a sua entrega é feita. O benefício não é só funcional, pode ser emocional, seus artigos tem a chance de conectar diretamente com a dor do seu cliente em potencial ou seja, além de útil, pode fazer com que a pessoa tenha ganhos ou alívios emocionais.

Conclusão

Todos esses erros afetam a experiência do usuário no seu site, ou seja, te jogam lá em baixo no rankeamento do Google.

Então, o que você vai fazer agora?

Simples: projetar sua página inicial para o usuário e criar conteúdo útil e interessante de forma consistente, que irá atender às necessidades dos seus clientes potenciais e nutrir um relacionamento.

Quais desses erros você já cometeu no passado?

Me conta aí nos comentários!

_____________________________________________________

Publicado originalmente em mayara-martins.com

_____________________________________________________

Quem sou

Ajudo profissionais do direito a criar sites com uma identidade visual marcante e comunicar com seu público através das redes sociais e de conteúdos simples.

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)